O ronco é resultado da dificuldade do ar em passar pelas vias aéreas superiores, principalmente nas regiões de garganta e do nariz. Na criança, é provocado principalmente por rinite alérgica, aumento das amígdalas e/ou das adenóides. Outros fatores também pioram o quadro, como obesidade, alterações na formação do crânio ou da face e doenças neuromusculares.

As crianças que têm dificuldade para respirar pelo nariz também podem apresentar outros sintomas, como irritação e coriza, respirar de boca aberta, dificuldade para mastigar ou engolir alimentos mais consistentes, baba no travesseiro, sono agitado e dor de cabeça pela manhã.

Por ser muito frequente nas crianças com idade entre três e 10 anos, muitas vezes é visto como sendo normal. Mas o ronco, sono agitado ou qualquer alteração durante a noite podem causar consequências sérias e merecem atenção dos pais e médicos. Dificuldade  para ganhar estatura ou peso, sonolência/agitação excessiva durante o dia, enurese (xixi na cama), défict de memória/ aprendizado, alterações no crescimento da face, na saúde bucal e na postura são alguns exemplos recorrentes. Em alguns casos, o ronco pode ser ainda um sintoma da Síndrome da Apnéia Obstrutiva do Sono.

Na dúvida, fale com o médico!