O leite humano é único em sua composição. Ele é uma substância ativa, capaz de se modificar para atender as necessidades de cada mãe-filho. Durante cada mamada, a criança conhece diferentes sabores e aprende sobre a capacidade de saciedade e autorregulação. Isto significa preparar ao bebê a controlar sua própria ingestão de alimentos no futuro.

Além disso, existem inúmeros fatores protetores (anticorpos, imunoglobulinas, entre outros) na composição do leite materno que impedem o desenvolvimento de doenças infecciosas, alergias – especialmente as alimentares e até a obesidade infantil. O aleitamento materno não só é um ato de amor.

A carga emocional do aleitamento é também um ponto forte, pois além de estar alimentando e nutrindo o seu filho, a mãe aproveita o momento para trocar emoções, sentimentos, carinho e muito amor, ajudando nos primeiros passos do desenvolvimento emocional do bebê.

Referências: 

Manual de orientação: Obesidade na infância e Adolescência. Departamento de Nutrologia, Sociedade Brasileira de Pediatria.

Nóbrega, FJ. Distúrbios da Nutrição