O paciente que tem alergia respiratória, ou mesmo o seu responsável, deve estar sempre atento à higiene ambiental dos locais em que circula, em especial a sua casa. Além da limpeza habitual, existem alguns cuidados especiais que funcionam como forma de prevenção mais eficazes até mesmo do que algumas medicações.

Preparamos algumas dicas. Confira!

1) O quarto deve ser bem ventilado, com janelas abertas que facilitem a circulação de ar, e ensolarado;
2) O colchão e o travesseiro de pena ou paina (fibra natural semelhante ao algodão) são mais alergênicos do que os de espuma, fibra ou látex. Portanto prefira esses últimos na hora de escolher o seu. Não esqueça das capas impermeáveis, pois elas evitam o contato direto do objeto com ácaros;
3) Fique longe de carpetes, tapetes e cortinas. Se puder, escolha pisos laváveis, como madeira, cerâmica e etc, e cortinas no estilo persianas ou feitas em materiais que possam ser limpas apenas com pano úmido;
4) Não coloque a cama encostada na parede, pois ela é mais fria e talvez mais úmida o que facilita a formação de mofos;
5) Evite ter bichos de pelúcia, estante de livros, revistas e caixas de papelão no quarto;
6) Não use vassouras, espanadores ou aspiradores de pó comuns. Opte por aspiradores de pó com filtros especiais (tipo EPA). Panos úmidos também são bem-vindos;
7) Evite o contato com animais de pena e de pelo;
8) Evite passar perfumes fortes, talcos, produtos de limpeza e inseticidas;
9) Não fume e nem deixe que façam o mesmo dentro de casa, do carro ou de qualquer outro ambiente fechado, mesmo que o alérgico não esteja presente;
10) Combata mofo e umidade;

Por Dra Luciana Soubihe Maschietto